domingo, 24 de março de 2013

Quem é o cuidador de idosos?


Quem são os profissionais que atualmente prestam cuidados aos idosos que necessitam de alguma forma de auxilio? como contratar esse tipo de profissional e qual a importância deles dentro do contexto assistencial no campo do envelhecimento? Essas são questões de extrema importância, mas que ainda permanecem sem esclarecimento para quem é leigo no assunto, ou seja, muita gente.  
O conceito de cuidador é estudado desde o início da década de 60 e dependendo da perspectiva em que é avaliado, o cuidador pode ser definido como pessoa que desempenha funções de acompanhamento  e assistência a quem necessita de auxílio. Alguns anos atrás a figura do cuidador não recebia constante atenção como atualmente, então qual a razão do bombardeio de algumas áreas profissionais para ditarem quem pode ou não cuidar, elaborar regras e qualificar competências? Temos de ser críticos e refletir sobre o posicionamento dos sindicatos e conselhos profissionais no que diz respeito a esse assunto, algumas classes da área da saúde por exemplo dispõe de grande força representativa nos órgãos de estado consultivos, deliberativos e executores, o que de certa forma influencia na hora do governo elaborar um política pública em relação aos cuidadores.    
Só pra constar o cuidado é inerente ao ser humano, as pessoas desenvolvem e constroem tal dom entre cuidador e quem é cuidado. 
Quando alguém precisa contratar um cuidador de idosos por exemplo, geralmente recorremos a pesquisas na internet, classificados de jornais ou algum tipo de consultoria profissional. Na internet esse tipo de serviço já aparece como top de pesquisas em sites de colocação profissional e de empresas especializadas em consultoria. Dependendo do tipo de auxilio que o cliente precisa é necessário que o cuidador tenha uma formação anterior para desempenhar alguns procedimentos, como: infusão de medicamentos, lavagem de sondas e etc. Hoje quem contrata um cuidador tem um gasto entre 1.000,00 a 1.500,00 reais, é um serviço relativamente caro e inacessível a algumas camadas da sociedade.
Recentemente o Senado brasileiro aprovou a regulamentação dos cuidadores de idosos, poderão exercer a profissão maiores de 18 anos, pessoas que tenham concluído o ensino fundamental e um curso de qualificação profissional. Dentre as competências do cuidador estão, auxílio da realização de higiene pessoal, alimentação, cuidados preventivos de saúde e auxílio na mobilidade e diversos outros. Estima-se que no Brasil existam cerca de 200.000 cuidadores de idosos, a fonte é o relatório de Lei entregue pela Senadora Marta Suplicy. Os cuidadores podem atuar no âmbito domiciliar, ILPI´s, hospitais e centros dia.


2 comentários:

  1. Os cuidadores tem mesmo que receber um treinamento completo para melhor atender os idosos. Isso previne absurdos que acontecem por ai com tratamentos errados e má abordagem, mesmo que sejam mais caros, os cuidadores tem que ser qualificados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordamos plenamente Thales, hoje o indivíduo que quiser torna-se um cuidador de idosos com qualificação reconhecida precisa passar por um curso de conteúdo bem abrangente e treinamento gerontológico que seja capaz de contemplar todas as necessidades existentes no dia a dia do profissional.

      Excluir