segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Entenda como o Cinebate em Gerontologia contribui com a reflexão sobre o envelhecimento

Você já ouviu falar em Cinedebate? E Cinedebate em Gerontologia??

   O cinedebate em Gerontologia é um modelo que visa a inserção social dos idosos por meio da discussão de filmes. Através de suas sessões, é possível vivenciar o cotidiano, que carrega consigo diversos significados, e realizar os debates em torno do processo de envelhecimento.
   Este tipo de atividade se torna uma importante ferramenta para abordar os aspectos biopsicossociais que compõe a multidimensionalidade humana e permite que as questões de envelhecimento saudável e qualidade de vida na velhice sejam abordadas através das reflexões baseadas na história de um filme.
   A visão que o indivíduo terá sobre o filme é influenciada diretamente por quem é este indivíduo, em qual situação ele está e qual a trajetória de vida dele. Desta forma, o filme passa diferentes significados a cada pessoa e por meio dos Cinedebates em Gerontologia, um mesmo filme, pode permitir que cada idoso encontre um significado diferente em sua vida. 
   Os Cinedebates em Gerontologia permitem a promoção da saúde dos participantes, principalmente quando são retratadas as cenas do cotidiano, buscando o envelhecimento saudável e a qualidade de vida. Desmistificar alguns temas que são tratados de forma cautelosa em nossa sociedade, apresentar novas perspectivas, a busca pela intergeracionalidade e a quebra dos estereótipos se tornam alguns caminhos pelos quais os participantes dos Cinedebates em Gerontologia podem usufruir.
   Um dos exemplos de filmes que podem ser utilizados em Cinedebates em Gerontologia é o filme Chuvas de Verão de Cacá Diegues, que busca retratar a sexualidade da velhice, mostrando que não há idade para o desejo, para o amor e para o sexo.
   Outros filmes demonstram as perdas de papéis sociais, a decadência física e a necessidade das ajudas dos filhos. A necessidade de reorganização familiar e da solidariedade entre gerações se faz presente no filme A Cruz dos Anos, que de alguma forma nos mostra a falta de programas voltados para os idosos e que acompanhem o processo de envelhecimento, garantindo uma velhice amparada.
    Nesta perspectiva, podemos verificar o quão os Cinedebates podem ser muito proveitosos e construtivos, principalmente quando se busca o envelhecimento com qualidade de vida e bem estar.


Estas informações podem ser verificadas no livro “Cinema, velhice e cultura – Cinedebate”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário