segunda-feira, 11 de março de 2013

A importância de entender a Sarcopenia.


A sarcopenia pode ser conceituada como perda de massa e força muscular, diversos autores demonstram maior prevalência de incapacidades e dependência funcional em idosos, particularmente do sexo feminino. Esses aspectos estão intimamente associados a redução da massa muscular decorrente do envelhecimento mesmo em idosos saudáveis. 
A perda de massa muscular é uma das principais variáveis utilizadas na caracterização da síndrome da fragilidade, que é altamente presente entre idosos, apresentando-se como fator de risco para quedas, incapacidade, fraturas, dependência, hospitalização e mortalidade. 
Dados de pesquisas realizadas com indivíduos homens e mulheres de faixa etária variada nos mostram que, entre 20 e 80 anos de idade a perda de massa muscular do nosso corpo equivale entre 35% a 40%. A perda de massa muscular nem sempre resulta em perda de peso, devido a natural substituição correspondente a gordura corporal. A sarcopenia é presente em cerca de 10% a 30% em homens na faixa dos 60 anos e em mulheres na faixa dos 50 anos.   
Algumas queixas e sinais são fundamentais para identificar a sarcopenia, entre eles podemos citar: perda de peso recente (especialmente da massa magra), fadiga, quedas frequentes, fraqueza muscular, diminuição da velocidade da caminhada e redução da atividade física. O processo de envelhecimento acaba por nos impor algumas condições biológicas que devemos nos atentar, uma delas é a redução da síntese de proteínas musculares. Após os 70 anos a perda de força muscular torna-se ainda maior, com o aumento da idade acredita-se que haja um redução progressiva na potência muscular, na velocidade da geração de força e na resistência à fadiga, que acabam diminuindo a capacidade de persistir em uma tarefa. 
É valido ressaltar que a perda de força e massa muscular levam ao detrimento da função física, como observado na falta de habilidade para levantar-se de uma cadeira, subir degraus, acelerar o passo e manter o equilíbrio. A diminuição da função física também implica na perda independência, depressão e como já havíamos falado antes,  risco de quedas e fraturas. 
O importante é que ao suspeitar de perda de massa muscular em si próprio, parente ou alguém próximo, evitar o uso e ingestão de medicamentos ou formulas por conta própria. O ideal é que se procure orientação adequada sobre o problema e a melhor solução seja tomada sob a luz de um profissional conhecedor do assunto. Procure um Gerontólogo !!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário